30 de maio de 2017

FDSM e Universidade de Buenos Aires realizam seminário sobre Sociedade, Democracia e Direitos Sociais

Acadêmicos e professores da Faculdade de Direito do Sul de Minas e
Universidade de Buenos Aires. 

A FDSM (Faculdade de Direito do Sul de Minas) e a UBA (Universidade de Buenos Aires) realizarão no dia 2 de junho, o II Seminário Brasil-Argentina com o tema “Sociedade, Democracia e Direitos Sociais”. O evento acontecerá na Faculdade de Direito da UBA, na Argentina, e contará com a participação dos professores da FDSM, Ana Carolina de Faria Silvestre, Cícero Krupp da Luz, Eduardo Henrique Lopes Figueiredo, Elias Kallás Filho, coordenador do curso de graduação, Leandro Corrêa de Oliveira, Leonardo de Oliveira Rezende, diretor da instituição, e Rafael Lazzarotto Simioni, coordenador do programa de Pós-Graduação. Além das mestrandas Marcela Andrade Duarte e Meliza Marinelli Franco Carvalho. Cerca de 100 alunos da graduação e pós-graduação estarão presentes.
O Prof. Dr. Rafael Lazzarotto Simioni, coordenador do programa de Pós-Graduação, destacou a importância da parceria entre a FDSM e a Universidade de Buenos Aires. “Esse seminário faz parte da política de internacionalização do programa de Pós-Graduação em Direito da FDSM. Queremos oportunizar aos nossos alunos e professores uma experiência internacional de pesquisa e discussão de questões jurídicas contemporâneas. A Universidade de Buenos Aires é nossa parceira. Este é o segundo evento que realizamos com ela na Argentina. Será uma excelente troca de experiências sobre os desafios políticos, econômicos e sociais que ambos os países atravessam”, disse.
Para o Prof. Dr. Elias Kallás Filho, coordenador da Graduação, o seminário é uma oportunidade de crescimento para os alunos. “Este evento revela que, além das parcerias com as principais instituições de ensino jurídico do Brasil, a FDSM também está alinhada e trabalhando em conjunto com importantes instituições de outros países. Para os alunos, representa uma oportunidade única de crescimento acadêmico e de experiência de vida. Durante o seminário acontecerá uma banca do nosso programa de mestrado, que contará com a participação do Prof. Dr. Elian Pregno, da UBA, e do Prof. Dr. Cícero Krupp da Luz como avaliadores do trabalho orientado por mim. Estamos muito felizes por estar participando deste evento”, comentou.
“A participação no evento é interessante porque são dois países diferentes, com visões e desafios diferentes, trocando experiências. A UBA (Universidade de Buenos Aires) é uma das universidades mais antigas da América do Sul e uma das mais destacadas mundialmente. Por isso, estar trabalhando em conjunto com esta instituição é realmente uma experiência fantástica, tanto para a FDSM como para os alunos. Durante o evento também será sorteada uma bolsa de estudos, e no segundo semestre receberemos um aluno da UBA em nossa instituição”, concluiu a Prof.ª Mestra Ana Carolina de Faria Silvestre, gestora do setor de Extensão da FDSM e das Relações Interinstitucionais da faculdade.

29 de maio de 2017

FDSM realiza seu 19º Congresso Jurídico

          Nos dias 24, 25 e 26 de maio, a FDSM (Faculdade de Direito do Sul de Minas), realizou seu 19º Congresso Jurídico. Neste ano, o tema principal foi “A Reinvenção do Direito em Tempos de Crise”. Ao longo dos três dias, o evento contou com a presença de 16 palestrantes e a participação de cerca de 960 pessoas, entre alunos, ex-alunos, profissionais do Direito e membros da comunidade em geral.
            Ao todo aconteceram 09 palestras e 04 minicursos, que abordaram os seguintes temas: “Novos Paradigmas da Prisão Provisória” – Felipe Martins Pinto; “Ética: Um Diferencial Competitivo” – Ronaldo Armond; “Impactos da Reforma da Previdência no Regime Geral e Público” – Theodoro Vicente Agostinho; “Tensões entre Valores Religiosos e Laicos em Escala Global: Gênero, Orientação Sexual e Direitos Humanos na ONU” – Renata Nagamine; “Soluções Alternativas de Conflitos – A Urgência da Criação dos Novos Paradigmas e as Diferenças Básicas entre Mediação e Conciliação” – José Arthur de C. Pereira Filho; “A Crise e a Luta pelo Direito” – Luís Fernando Lobão Morais; “A Reinvenção da Negociação Coletiva de Trabalho em Tempos de Crise” – Otávio Pinto e Silva; “Jurisdição Constitucional em Tempos de Crise” – Nathalia Masson; “Sistema Carcerário e Justiça Restaurativa” – Daniel Silva Achutti; “Rumo à Desglobalização? Os Cenários para a Democracia e os Direitos Humanos com as Atuais Escolhas Globais” – Cícero Krupp da Luz; “Função Social da Sucessão: Uma Análise do ITCD como Instrumento de Redistribuição de Renda” – Ricardo Alves de Lima; “Provas Ilícitas e as Novas Audiências de Custódia no Brasil” – Hamilton da Cunha Iribure Júnior e “A Crise de Racionalidade das Decisões no Novo CPC” – Renata Nascimento Gomes e os convidados, Suzana Ribeiro, Eduardo Matuk e Luiz Tarcísio de Paiva Costa.
            Durante o período de inscrições no Congresso Jurídico foram arrecadados cerca de 790 litros de leite integral, que serão repassados para o Hospital das Clínicas Samuel Libânio, de Pouso Alegre. Nesta edição, o evento contou com o patrocínio da Caixa Econômica Federal e da CAA/MG (Caixa de Assistência dos Advogados de Minas Gerais).

Palestra de abertura do 19º Congresso Jurídico, com Felipe Martins Pinto.
Felipe Martins Pinto ministrando a palestra "Novos Paradigmas da Prisão Provisória".

Cerca de 960 pessoas estiveram presentes


Prof. Leonardo de Oliveira Rezende, diretor da FDSM, entrega a placa
de homenagem ao palestrante Felipe Martins Pinto
O palestrante, Felipe Martins Pinto, entrega a placa de homenagem
a ex-professora da FDSM Jane Ribeiro da Silva.


Prof. Luiz Otávio de Oliveira Rezende, coordenador financeiro da FDSM,
entrega a placa de homenagem ao presidente da OAB/MG, Dr. Luiz Paulo Moreira.


Prof. Elias Kallás Filho, coordenador do curso da Graduação da FDSM
entrega a placa de homenagem ao gerente geral da Caixa Econômica Federal,
Antônio Eduardo de Arruda e Silva.
Prof. Rafael Lazzarotto Simioni, coordenador do curso de Pós-Graduação,
Prof. Rafael Simões, prefeito de Pouso Alegre, Prof. Leonardo de Oliveira Rezende,
diretor da FDSM, Prof. Luiz Otávio de Oliveira Rezende, coordenador financeiro da FDSM
e Prof. Elias Kallás Filho, coordenador do curso de graduação da FDSM, durante o Congresso Jurídico.
Prof. Cristiano Thadeu e Silva Elias e Prof. Júlio César da Silva Tavares com
o palestrante Ronaldo Armond.


Público prestigia a palestra "Ética: um diferencial competitivo",
com Ronaldo Armond.



Prof. Cristiano Thadeu e Silva Elias entrega a placa de homenagem
ao palestrante Ronaldo Armond.


Theodoro Vicente Agostinho ministra a palestra "Impactos da Reforma
da Previdência no Regime Geral e Público".


Prof. Amauri Ludovico dos Santos entrega a placa de homenagem
ao palestrante Theodoro Vicente Agostinho


Renata Nagamine ministra a palestra "Tensões entre Valores Religiosos
e Laicos em Escala Global: Gênero, Orientação Sexual
e Direitos Humanos na ONU".


Prof. Cícero Krupp da Luz entrega a placa de homenagem a palestrante Renata Nagamine.


Prof. Francisco José de Oliveira com o palestrante José Arthur de C. Pereira Filho.
Prof. Francisco José de Oliveira entrega a placa de homenagem ao
palestrante José Arthur de C. Pereira Filho.
Ao centro, o palestrante Luís Fernando Lobão Morais, e os professores
Fafina Vilela de Souza e Luíz Tarcísio de Paiva Costa.


Prof. Luiz Tarcísio de Paiva Costa entrega a Placa de Homenagem
ao palestrante Luíz Fernando Lobão Morais.


Otávio Pinto e Silva ministra a palestra "A Reinvenção da Negociação
 Coletiva de Trabalho em Tempos de Crise".


Prof. Paulo Eduardo Vieira de Oliveira e o  Diretor da FDSM,
Prof. Leonardo de Oliveira Rezende, entregam a placa de homenagem
ao palestrante Otávio Pinto e Silva.


Nathalia Masson ministra a palestra "Jurisdição Constitucional
em Tempos de Crise".


Prof. Leandro Corrêa de Oliveira entrega a placa de homenagem
à palestrante Nathalia Masson
Prof. Cícero Krupp da Luz, palestrante do minicurso 01,  recebe a placa de homenagem.
Prof. Ricardo Alves de Lima, palestrante do minicurso 02, recebe a placa de homenagem
Profª Ana Carolina de Faria Silvestre, gestora do Núcleo de Extensão da FDSM,
entrega a placa de homenagem ao Prof. Hamilton da Cunha Iribure Júnior,
palestrante do minicurso 03.


Prof.ª Renata Nascimento Gomes, palestrante do minicurso 04, recebe a placa de homenagem.
Prof. Luiz Tarcísio de Paiva Costa, palestrante do minicurso 04, recebe a placa de homenagem.
Profª Suzana Ribeiro, palestrante do minicurso 04, recebe a placa de homenagem.


Os professores Ana Carolina de Faria Silvestre e Leonardo de Oliveira Rezende com
Daniel Silva Achutti, que ministrou a palestra de encerramento
do 19º Congresso Jurídico da FDSM.


Daniel Silva Achutti ministra a palestra "Sistema Carcerário e Justiça Restaurativa".





Palestra de encerramento do 19º Congresso Jurídico da FDSM.


Luiz Roberto Martins Rocha, presidente da Fundação de
Ensino Superior do Vale do Sapucaí, recebe a doação de
790 litros de leite, arrecadados no 19º Congresso Jurídico da FDSM.

19 de maio de 2017

Campanha Lencinho com Carinho tem número recorde de doações

O coordenador do Núcleo de Prática Jurídica e da Comissão de Ações Sociais da FDSM, Prof. Francisco José de Oliveira, a coordenadora do Núcleo de Extensão, Profª Ana Carolina F. Silvestre, e a gestora da Assessoria de Comunicação, Cristiane Moraes, com as representantes do GAC-Sol, Cleide Silva e Nilza Domeneguetti. 


       Pelo terceiro ano consecutivo a FDSM (Faculdade de Direito do Sul de Minas) participou da campanha “Lencinho com Carinho”, em apoio ao GAC-SOL (Grupo de Apoio à Causa Solidária), de Pouso Alegre. Neste ano, a participação da Comissão de Ações Sociais da faculdade, coordenada pelo professor Francisco José de Oliveira, encabeçou o projeto e arrecadou o expressivo número de 850 doações, entre toucas, lenços, cachecóis e chapéus. No último dia 19 de maio, os materiais foram entregues ao GAC-SOL, que encaminhará as doações para instituições que cuidam de crianças e adultos em tratamento oncológico de Pouso Alegre e região.      
         O professor Francisco José de Oliveira destacou a relevância da participação da instituição e dos acadêmicos em ações sociais. “Estamos em uma Faculdade de Direito na qual um dos princípios básicos ensinados é a dignidade da pessoa humana, e uma das maiores lutas do direito é conquistar a igualdade na sociedade, ao menos perante a lei. Talvez nunca consigamos uma igualdade fática, mas quem estuda direito não pode deixar de lutar por isso. A FDSM é um lugar de produção do conhecimento, por isso é fundamental o apoio a qualquer iniciativa desse tipo. Especificamente na campanha Lencinho com Carinho, sabemos que não conseguiremos resolver a situação dos pacientes oncológicos, mas o alento de esperança ajuda a dar forças para lutar”, comentou.      
            Para a professora Ana Carolina de Faria Silvestre, gestora do Núcleo de Extensão (setor responsável por ações voltadas para a comunidade) a inserção dos alunos junto a questões sociais é essencial para a plena formação técnica e humanística no direito. “É importante que a FDSM não esteja desvinculada da cidade e que contribua para a vida em sociedade. Além disso, é essencial que a instituição forme não só profissionais, mas cidadãos preocupados com o próximo, com a cidade e que promovam a justiça e a paz social. Nós conseguimos isso aos poucos, pois essa sensibilidade vai sendo motivada com as ações apoiadas pela instituição”, concluiu.  

9 de maio de 2017

FDSM e Unicamp promovem Seminário sobre Direito em Campinas



A FDSM (Faculdade de Direito do Sul de Minas) e a Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) promoverão no dia 7 de junho, no Instituto de Economia da Unicamp, em Campinas/SP, o “III Seminário Encruzilhadas do Direito – Diálogos Necessários”. Neste ano, o evento contará com a participação do professor e coordenador do Programa de Pós-Graduação da FDSM, Rafael Lazzarotto Simioni, e da coordenadora do Núcleo de Extensão e professora da FDSM, Ana Carolina de Faria Silvestre. O evento reunirá pesquisadores, juristas e estudantes de Direito de todo o Brasil.

O professor da Unicamp e um dos responsáveis pelo seminário, Luiz Renato Vedovato, falou sobre o evento. “Neste ano o Seminário ‘Encruzilhadas do Direito – Diálogos Necessários’, já em sua terceira edição, conta com a parceria da FDSM. Na primeira mesa do evento teremos a participação do professor Rafael Simioni fazendo uma análise jurídica e fotográfica sobre o desastre ambiental em Mariana/MG. Com ele estará o professor Daniel Nagao, da Universidade Mackenzie. Na segunda mesa teremos uma discussão com a professora da FDSM, Ana Carolina de Faria Silvestre, e com o professor Marcos Lopes, da Unicamp, acerca do livro “O Germinal”, de Émile Zola, demonstrando as dificuldades que se tem na construção da proteção ao trabalhador, em especial neste momento histórico que passamos por sérias mudanças trabalhistas. O seminário é uma abertura para que o direito possa se comunicar com outras áreas, trazendo uma reflexão mais profunda sobre temas que, muitas vezes, são analisados somente pela ótica jurídica”, comentou.  
            O professor Rafael Lazzarotto Simioni falou sobre a importância do evento para a FDSM, que foi a escolhida pela Unicamp para a parceria, dentre várias instituições do país. “É uma grande honra para nós fazer parte dessa parceria com a Unicamp, que é uma referência internacional no âmbito das ciências sociais. O evento vai tratar das questões do direito ao desenvolvimento e do direito do trabalho, que são justamente as grandes problemáticas do Brasil contemporâneo, nesse cenário de crise política e econômica”, disse.
            A professora da FDSM, Ana Carolina de Faria Silvestre, falou sobre sua participação no evento. “Estabelecer contato com outras instituições e outras disciplinas é sempre muito enriquecedor e possibilita que façamos outras leituras sobre um mesmo assunto. Fico muito honrada por fazer parte deste evento e estar em contato com estes grandes profissionais. O seminário é importante para que os alunos da FDSM percebam a relação do direito com outras disciplinas. Na mesa em que eu vou compor, vamos discutir a obra de Émile Zola e debater sobre os institutos jurídicos, a contingência atual, as transformações na legislação trabalhista e as suas conquistas”, concluiu          
            As inscrições para o evento podem ser realizadas pelo site da FDSM. Mais informações: 35 3449-8106 /
ppgd@fdsm.edu.br .

2 de maio de 2017

Alunos da FDSM visitam aldeia indígena Xucuru Kariri, em Caldas



             No último sábado, 29 de abril, os alunos da FDSM (Faculdade de Direito do Sul de Minas) visitaram a aldeia indígena “Xucuru-Kariri”, em Caldas, MG. Para participação no evento, os alunos fizeram uma inscrição solidária doando 2 kg de mantimentos, que foram entregues aos índios. A atividade foi coordenada pelo Grupo de Pesquisa Margens do Direito, que tem como pesquisador líder o professor da FDSM, Dr. Rafael Lazzarotto Simioni. Cerca de 90 alunos estiveram presentes.           
            O cacique da tribo, Thyéru (Jal Sátiro), falou sobre a visita dos alunos à aldeia. “Receber a FDSM em nossa tribo é um privilégio. Muitas vezes nossa cultura não é reconhecida, e esse encontro é uma oportunidade de aproximação entre a tribo e os alunos que, em breve, serão profissionais formados e poderão nos ajudar a zelar pela nossa religião, nosso ‘toré’ (ritual indígena) e nossa dança, que foram deixados por nossos antepassados. A aldeia estará sempre aberta para receber a visita da FDSM”, comentou. 
    
          Para o Prof. Rafael Lazzarotto Simioni, o contato com os índios alerta os alunos para a importância da preservação da cultura indígena. “Essa visita é muito importante, especialmente para os alunos de Sociologia Jurídica, porque oportuniza um contato com outros modos de vida que não são os da sociedade ocidental. Nós vivemos em um mundo globalizado e multicultural, em que aprender a conviver com as diferenças se torna uma estratégia importante para ter uma vida com dignidade. Essa oportunidade que a FDSM disponibilizou para os alunos visitarem a aldeia Xucuru-Kariri permite conhecer a riqueza cultural, diversidade e importância da preservação dessas culturas. Nossos alunos serão futuros advogados, juízes, promotores e delegados de polícia. É importante que eles tenham essa experiência, para entender o significado de uma dimensão multicultural da nossa vida social”, destacou.            
            “Quando o professor Rafael Lazzarotto Simioni nos convidou para conhecer a aldeia eu fiquei muito animada. Ter a oportunidade de entender os costumes e as tradições dos índios foi engrandecedor. Muitos hábitos deles são bem distintos dos nossos, e ver o contraste de perto é bem legal. Grande parte do que estudamos em sala de aula vimos na prática”, comentou a aluna Bruna Cristina Silva, do 3º período. 

            A acadêmica Fernanda de Cássia Cintra Souza, falou sobre a experiência de visitar a tribo indígena. “Essa é uma atividade bem diferente do nosso cotidiano. Vir a uma aldeia, ter esse contato e conhecer a cultura indígena é muito enriquecedor. Nós estamos acostumados a viver com muito, e ver a simplicidade dos índios nos faz repensar a forma de vida que levamos. Com certeza o que aprendemos aqui agregou valores em nossa formação acadêmica e em nossas vidas”, concluiu.