12 de dezembro de 2017

FDSM fecha campanha Natal Solidário com grande participação de alunos e funcionários


Professora Ana Carolina F. Silvestre e os funcionários Luiza Marques, Edmilson Freitas e Cristiane Moraes. 
Por mais um ano a FDSM (Faculdade de Direito do Sul de Minas) realizou, em parceria com os Correios, a Campanha Natal Solidário. A ação foi promovida durante o período de 22 de novembro a 08 de dezembro, com o objetivo de arrecadar brinquedos para crianças carentes do município. Foram "adotadas" pelos alunos e funcionários 200 cartinhas escritas pelas próprias crianças. As doações serão entregues pelos Correios.
A FDSM agradece a participação de todos!

1 de dezembro de 2017

FDSM realiza segunda fase do Processo Seletivo do Mestrado em Direito

No dia 24 de novembro, a FDSM (Faculdade de Direito do Sul de Minas) realizou a segunda fase do Processo Seletivo do Mestrado em Direito. Foram realizadas 50 entrevistas com os candidatos que concorrem a 30 vagas oferecidas. O curso foi avaliado com nota 4 pela CAPES (Conselho de Aperfeiçoamento de Pessoal do Ensino Superior) e apresenta como área de concentração o eixo comum Constitucionalismo e Democracia, sustentado em duas linhas de pesquisa: Efetividade dos Direitos Fundamentais Sociais e Relações Sociais e Democracia. A lista dos aprovados pode ser conferida acessando o link: https://www.fdsm.edu.br/mestrado/processo_seletivo.php

24 de novembro de 2017

FDSM, Unicamp e Universidade do Chile promovem Seminário Internacional sobre Pedagogia Jurídica


Professores da FDSM, Unicamp e
Universidade do Chile.
 A FDSM, Unicamp e Universidade do Chile promoveram no dia 17 de novembro o Seminário Internacional Brasil-Chile em Pedagogia Jurídica. O evento aconteceu na Faculdade de Direito da Universidade do Chile, e foi resultado de uma ação conjunta entre o departamento de pedagogia universitária das três instituições. A FDSM foi representada pelos professores Rafael Lazzarotto Simioni, Elias Kallás Filho Ana Carolina de Faria Silvestre e Cícero Krupp da Luz. Também participaram alunos da graduação.

De acordo com o professor Rafael Lazzarotto Simioni, que coordena o Programa de Pós-Graduação em Direito, o evento foi um marco histórico para a instituição. “Através dele iniciamos um relacionamento muito especial com a Faculdade de Direito da Universidade do Chile. Em breve teremos boas novidades decorrentes dessa parceria. Chile e Brasil são países que compartilham problemas sociais e desafios comuns. Somos países do Sul, da América Latina. Nossa história é parecida. Os desafios que compartilhamos com a efetividade dos direitos fundamentais sociais e com o fortalecimento dos espaços democráticos nas instituições são similares. Sem dúvida nenhuma esse evento foi apenas a primeira de várias atividades acadêmicas que vamos realizar com a Universidade do Chile nos próximos anos, não só para os estudantes e pesquisadores do Programa de Mestrado da FDSM, mas também para os alunos da graduação e da especialização”, destacou.

Professores e alunos da FDSM.
Para o professor Elias Kallás Filho, coordenador da graduação, o evento representa o fortalecimento da inserção social da FDSM no mundo. “De forma contínua e alinhada temos conseguido avançar a cada ano. Já participamos de eventos em outros países, e agora com a Universidade do Chile, mostrando que o protocolo de cooperação que existe entre as instituições é efetivo e tem atividades reais. Nessa ocasião, congregamos três instituições de renome, que foram a FDSM, a Unicamp e a Universidade do Chile. Destacamos também a importância da presença de nossos alunos. Isso mostra que os estudantes da FDSM têm a oportunidade de vivenciar atividades internacionais”, disse.

O professor Cícero Krupp da Luz, gestor do Núcleo de Pesquisa, enfatizou a importância do debate de ideias proporcionado aos professores e alunos. “Debater ideias com pesquisadores de outros países nos dá a oportunidade de comparar os problemas vividos pelas nações latino-americanas. Nesses últimos anos, o Brasil tem vivido grandes questionamentos e mudanças. E até mesmo nós, do Direito, temos tentado compreender melhor o que está acontecendo. É interessante ter esses paralelos, principalmente com países que são muitos mais próximos de nós. Estudar o Chile e a Argentina diz muito mais do Brasil do que estudar os Estados Unidos. Por exemplo, a corrupção é um problema gravíssimo do Chile, e eles também acreditam que são o pais mais corrupto do mundo. A Colômbia, o México, todos os países latinos americanos se consideram os mais corruptos do mundo. Isso tira um pouco do peso do brasileiro de achar que só nós temos problemas. E por fim, como podemos buscar as mais adequadas soluções, que são outros problemas que todos os países latino americano têm, como a extrema desigualdade. O seminário tratou de pedagogia jurídica, um tema super relevante, que é como podemos fazer com que o estudo do Direito não seja exclusivamente técnico, exclusivamente mecânico, e sim que os professores sejam formadores de cidadãos que possam pensar criticamente a nossa sociedade e observar além do obvio, para ir além. É isso o que buscamos na FDSM em todos os níveis, graduação, especialização e mestrado”, afirmou.

Novos eventos internacionais serão realizados pela FDSM em 2018, informou a gestora de Relações Interinstitucionais e do Núcleo de Extensão, professora Ana Carolina de Faria Silvestre. “O que eu vejo de proveitoso é que tivemos a oportunidade de conhecer um pouco do que está sendo produzido na Universidade do Chile. Isso nos dá a possibilidade de fazer novos eventos e escrever em conjunto, por meio de parcerias acadêmicas bem variadas. A participação de alunos também foi muito interessante, eles puderam conhecer outra cultura. Em 2018 teremos um livro publicado por meio de um projeto que engloba as três instituições. Eu coordenarei a obra juntamente com professores da Unicamp e Universidade do Chile. Teremos uma evidência dessa relação interinstitucional e da internacionalização da FDSM, o que consolida ainda mais o nome da instituição em nível mundial”, concluiu.

16 de novembro de 2017

FDSM realiza 3º Concurso de Arte Fotográfica sobre Igualdade de Gêneros

O Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Direito do Sul de Minas, em parceria com o Foto Clube Pouso Alegre, realizou no dia 11 de novembro a premiação do 3º Concurso de Arte Fotográfica sobre Igualdade de Gêneros. Ao todo foram 200 participantes, entre alunos e comunidade externa, e 20 fotos foram classificadas para uma exposição no Salão Nobre da faculdade. Os grandes vencedores do concurso foram Jader Matheus de Oliveira Piazza (1º lugar), Luciano Leonel Mendes (2º lugar) e Rodrigo Sérvio Scorce (3º lugar).
De acordo com o coordenador do Programa de Pós-Graduação em Direito da FDSM e idealizador do concurso, Prof. Dr. Rafael Simioni, igualdade de gêneros é uma questão que vem sendo discutida em nível mundial, e por isso foi o tema escolhido para o concurso. “Uma coisa que chama a atenção na exposição da FDSM é a diversidade e a pluralidade de abordagens possíveis sobre essa questão. São imagens muito bonitas que retratam as transformações que ocorreram nos últimos anos. A discussão sobre a igualdade de gênero permite entender que o grande desafio para o respeito, para a inclusão social, para a pluralidade e a riqueza da diversidade está ligada justamente a políticas de reconhecimento, que operam não por meio da violência, mas da construção de uma nova solidariedade entre as pessoas”, explicou.
O Foto Clube Pouso Alegre, pelo terceiro ano consecutivo, apoiou o evento. “O Concurso de Arte Fotográfica promovido pela Faculdade de Direito do Sul de Minas traz uma grande possibilidade de abordagens de temas diferentes. E é interessante porque, como são muitos alunos e muitas pessoas da comunidade participando, nós conseguimos ver a importância da fotografia para um tema tão relevante. E mais ainda, o envolvimento das pessoas com os temas que temos que discutir. Isso fica claro na qualidade das fotografias”, disse o fotógrafo Fábio Brandão, presidente do Foto Clube.
O participante Luciano Mendes, um dos vencedores na categoria Geral, elogiou o concurso e a escolha do tema. “Achei bastante interessante, porque igualdade de gêneros é um tema muito atual, que vem sendo discutido em escala nacional. A foto que expus mostra duas moças se beijando em um ambiente de extrema alegria e de festa, e que é um indicativo de que a sociedade está começando a aceitar essa união entre gêneros. O preconceito já não é tão intenso mais, e as coisas estão caminhando, de fato, para que as pessoas possam ser o que elas são”, afirmou.

A aluna Isadora Marques Simões, do 4º período B, foi uma das vencedoras na categoria Menção Honrosa. Para ela, ‘participar do trabalho foi algo motivador’. “Quando você começa a pesquisar, percebe que o tema é muito mais gigantesco do que você tem percepção. Foi trabalhoso, quis fazer algo que realmente tocasse. E o meu trabalho demonstra a mão feminina e a mão masculina, mais não mostra as pessoas. Então são duas mãos que não representam a mulher e o homem, respectivamente. Poderia ser um homem travesti ou uma mulher lésbica, enfim... Espero que cada vez mais este assunto possa ser debatido, e que o mundo possa ser melhor e mais igualitário para todos”, finalizou. 

7 de novembro de 2017

Alunos da graduação revivem a obra "O Alienista" sob a ótica do Direito

Alunos do 4º período D em atividade extraclasse.

Na manhã de terça-feira, dia 7, alunos do 4º Período D da graduação realizaram uma atividade extraclasse da disciplina Interpretação e Argumentação Jurídica, envolvendo a famosa obra "O Alienista", de Machado de Assis. Unindo os conhecimentos jurídicos com a experiência da literatura, os estudantes experimentaram uma atividade lúdica que reúne técnicas de argumentação jurídica, oratória, estruturas discursivas da ciência e narrativas literárias.

No enredo, ocorreu o julgamento do personagem Simão Bacamarte, médico respeitado na Europa e no Brasil. Sob a acusação de ter praticado abuso no exercício da profissão e crimes de cárcere privado, Dr. Simão Bacamarte ficou conhecido pela construção do Manicômio Casa Verde, no qual internou compulsoriamente quase todos os moradores da sua cidade natal, Itaguaí, por julgar estarem loucos.

Para Rafael Lazzarotto Simioni, professor da disciplina, 'os estudos do direito a partir da literatura são importantes meios de questionamento e reflexão dos problemas jurídicos da sociedade'. "Isso porque, a literatura, como forma de expressão artística e cultural, é um importante instrumento de crítica e de problematização das estruturas sociais. Através da obra de Machado de Assis é possível ilustrar, por exemplo, a problemática da história da loucura de Michel Foucault e a construção social dos conceitos de loucura, doença e saúde. Até chegarmos no que atualmente chamamos de biopolítica, que é a transformação do regime de controle da doença e da morte por um regime de controle da saúde e da vida”, concluiu.

FDSM realiza projeto Direito na Escola com alunos de Pouso Alegre


A professora Ana Carolina de Faria Silvestre com alunos da graduação e estudantes
da Escola Estadual Presidente Bernardes.

O primeiro encontro contou com a participação de 12 alunos da graduação.

O Estatuto da Criança e do Adolescente foi o tema da roda de conversa.

Novos encontros acontecerão em escolas de Pouso Alegre.

“Vida em Família” foi o primeiro tema da roda de conversa do projeto de extensão "Direito na Escola", desenvolvido pela Faculdade de Direito do Sul de Minas. O projeto foi idealizado pela professora Ana Carolina de Faria Silvestre, coordenadora do Núcleo de Extensão. O primeiro trabalho do grupo, formado por 12 alunos da graduação, foi realizado na Escola Estadual Presidente Bernardes, em Pouso Alegre.  Uma conversa em que foram tratados com os estudantes assuntos relacionados ao Estatuto da Criança e do Adolescente. “Foi um diálogo de altíssimo nível, conversamos com os alunos de uma forma muito aberta, e eles até sugeriram temas para as próximas visitas. Foi uma experiência muito boa, com jovens inteligentes, acolhedores e criativos”, disse a professora Ana Carolina. Novas visitas deverão acontecer em escolas públicas e particulares de Pouso Alegre,  já que as atividades do projeto serão contínuas.

1 de novembro de 2017

FDSM abre inscrições para o Vestibular 2018

As inscrições para o Vestibular 2018 da FDSM já estão abertas e poderão ser realizadas pelo site www.fdsm.edu.br/vestibular2018 , ou na própria instituição, de 2ª a 6ª feira, das 8h às 22h, durante o período de 01/11/2017 a 09/01/2018. Para o candidato que confirmar a inscrição em novembro, o valor será de R$25,00. E depois de matriculado, concorrerá a 5 ingressos para o Bloco do Urso. Já no mês de dezembro, o valor será de R$40,00, e em janeiro passará para R$50,00. Mais informações: (35) 3449-8124 ou contatos@fdsm.edu.br.