19 de maio de 2017

Campanha Lencinho com Carinho tem número recorde de doações

O coordenador do Núcleo de Prática Jurídica e da Comissão de Ações Sociais da FDSM, Prof. Francisco José de Oliveira, a coordenadora do Núcleo de Extensão, Profª Ana Carolina F. Silvestre, e a gestora da Assessoria de Comunicação, Cristiane Moraes, com as representantes do GAC-Sol, Cleide Silva e Nilza Domeneguetti. 


Pelo terceiro ano consecutivo a FDSM realizou, em parceria com o GAC-SOL (Grupo de Apoio à Causa Solidária), de Pouso Alegre, a campanha Lencinho com Carinho. O objetivo foi arrecadar toucas e lenços para pacientes oncológicos. Neste ano, a participação da Comissão de Ações Sociais da faculdade, coordenada pelo professor Francisco José de Oliveira, encabeçou o projeto e conseguiu arrecadar o expressivo número de 850 doações, entre toucas, lenços, cachecóis e chapéus. Os materiais foram entregues na manhã do dia 19 de maio ao GAC-SOL, que encaminhará às instituições que recebem crianças e adultos para tratamento oncológico em Pouso Alegre e região. A FDSM agradece e parabeniza a todos que colaboraram! 

9 de maio de 2017

FDSM e Unicamp promovem Seminário sobre Direito em Campinas



A FDSM (Faculdade de Direito do Sul de Minas) e a Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) promoverão no dia 7 de junho, no Instituto de Economia da Unicamp, em Campinas/SP, o “III Seminário Encruzilhadas do Direito – Diálogos Necessários”. Neste ano, o evento contará com a participação do professor e coordenador do Programa de Pós-Graduação da FDSM, Rafael Lazzarotto Simioni, e da coordenadora do Núcleo de Extensão e professora da FDSM, Ana Carolina de Faria Silvestre. O evento reunirá pesquisadores, juristas e estudantes de Direito de todo o Brasil.

O professor da Unicamp e um dos responsáveis pelo seminário, Luiz Renato Vedovato, falou sobre o evento. “Neste ano o Seminário ‘Encruzilhadas do Direito – Diálogos Necessários’, já em sua terceira edição, conta com a parceria da FDSM. Na primeira mesa do evento teremos a participação do professor Rafael Simioni fazendo uma análise jurídica e fotográfica sobre o desastre ambiental em Mariana/MG. Com ele estará o professor Daniel Nagao, da Universidade Mackenzie. Na segunda mesa teremos uma discussão com a professora da FDSM, Ana Carolina de Faria Silvestre, e com o professor Marcos Lopes, da Unicamp, acerca do livro “O Germinal”, de Émile Zola, demonstrando as dificuldades que se tem na construção da proteção ao trabalhador, em especial neste momento histórico que passamos por sérias mudanças trabalhistas. O seminário é uma abertura para que o direito possa se comunicar com outras áreas, trazendo uma reflexão mais profunda sobre temas que, muitas vezes, são analisados somente pela ótica jurídica”, comentou.  
            O professor Rafael Lazzarotto Simioni falou sobre a importância do evento para a FDSM, que foi a escolhida pela Unicamp para a parceria, dentre várias instituições do país. “É uma grande honra para nós fazer parte dessa parceria com a Unicamp, que é uma referência internacional no âmbito das ciências sociais. O evento vai tratar das questões do direito ao desenvolvimento e do direito do trabalho, que são justamente as grandes problemáticas do Brasil contemporâneo, nesse cenário de crise política e econômica”, disse.
            A professora da FDSM, Ana Carolina de Faria Silvestre, falou sobre sua participação no evento. “Estabelecer contato com outras instituições e outras disciplinas é sempre muito enriquecedor e possibilita que façamos outras leituras sobre um mesmo assunto. Fico muito honrada por fazer parte deste evento e estar em contato com estes grandes profissionais. O seminário é importante para que os alunos da FDSM percebam a relação do direito com outras disciplinas. Na mesa em que eu vou compor, vamos discutir a obra de Émile Zola e debater sobre os institutos jurídicos, a contingência atual, as transformações na legislação trabalhista e as suas conquistas”, concluiu          
            As inscrições para o evento podem ser realizadas pelo site da FDSM. Mais informações: 35 3449-8106 /
ppgd@fdsm.edu.br .

2 de maio de 2017

Alunos da FDSM visitam aldeia indígena Xucuru Kariri, em Caldas



             No último sábado, 29 de abril, os alunos da FDSM (Faculdade de Direito do Sul de Minas) visitaram a aldeia indígena “Xucuru-Kariri”, em Caldas, MG. Para participação no evento, os alunos fizeram uma inscrição solidária doando 2 kg de mantimentos, que foram entregues aos índios. A atividade foi coordenada pelo Grupo de Pesquisa Margens do Direito, que tem como pesquisador líder o professor da FDSM, Dr. Rafael Lazzarotto Simioni. Cerca de 90 alunos estiveram presentes.           
            O cacique da tribo, Thyéru (Jal Sátiro), falou sobre a visita dos alunos à aldeia. “Receber a FDSM em nossa tribo é um privilégio. Muitas vezes nossa cultura não é reconhecida, e esse encontro é uma oportunidade de aproximação entre a tribo e os alunos que, em breve, serão profissionais formados e poderão nos ajudar a zelar pela nossa religião, nosso ‘toré’ (ritual indígena) e nossa dança, que foram deixados por nossos antepassados. A aldeia estará sempre aberta para receber a visita da FDSM”, comentou. 
    
          Para o Prof. Rafael Lazzarotto Simioni, o contato com os índios alerta os alunos para a importância da preservação da cultura indígena. “Essa visita é muito importante, especialmente para os alunos de Sociologia Jurídica, porque oportuniza um contato com outros modos de vida que não são os da sociedade ocidental. Nós vivemos em um mundo globalizado e multicultural, em que aprender a conviver com as diferenças se torna uma estratégia importante para ter uma vida com dignidade. Essa oportunidade que a FDSM disponibilizou para os alunos visitarem a aldeia Xucuru-Kariri permite conhecer a riqueza cultural, diversidade e importância da preservação dessas culturas. Nossos alunos serão futuros advogados, juízes, promotores e delegados de polícia. É importante que eles tenham essa experiência, para entender o significado de uma dimensão multicultural da nossa vida social”, destacou.            
            “Quando o professor Rafael Lazzarotto Simioni nos convidou para conhecer a aldeia eu fiquei muito animada. Ter a oportunidade de entender os costumes e as tradições dos índios foi engrandecedor. Muitos hábitos deles são bem distintos dos nossos, e ver o contraste de perto é bem legal. Grande parte do que estudamos em sala de aula vimos na prática”, comentou a aluna Bruna Cristina Silva, do 3º período. 

            A acadêmica Fernanda de Cássia Cintra Souza, falou sobre a experiência de visitar a tribo indígena. “Essa é uma atividade bem diferente do nosso cotidiano. Vir a uma aldeia, ter esse contato e conhecer a cultura indígena é muito enriquecedor. Nós estamos acostumados a viver com muito, e ver a simplicidade dos índios nos faz repensar a forma de vida que levamos. Com certeza o que aprendemos aqui agregou valores em nossa formação acadêmica e em nossas vidas”, concluiu.

20 de abril de 2017

FDSM recebe visita dos alunos do CAIC Árvore Grande

No dia 19 de abril, alunos do ensino médio da Escola Municipal Antônio Mariosa (CAIC ÁRVORE GRANDE), de Pouso Alegre, realizaram uma visita na FDSM. Recepcionados pela equipe do Setor Comercial, os estudantes conheceram a instituição e assistiram a uma palestra com o Prof. Carlos Alberto Conti Pereira, que falou sobre o curso de Direito, possibilidades de carreiras e mercado de trabalho. Os alunos também fizeram um tour pela faculdade e saborearam um lanche preparado especialmente para a ocasião.
Agendamento para visitas: 35 3449-8124 ou comercial@fdsm.edu.br .






19 de abril de 2017

Professora da FDSM participa de Congresso na Inglaterra


Nos dias 05, 06 e 07 de abril, a professora da FDSM, Ana Carolina de Faria Silvestre, participou do congresso anual da The Socio-Legal Studies Association, em Newcastle, Inglaterra. No evento, a professora apresentou o trabalho “The importance of the education of desire and emotional regulation strategies in the daily professional life of Brazilian enforcement judges” (A importância da educação do desejo e das estratégias de regulação emocional na vida profissional dos juízes da execução penal). “Participei do Special Workshop sobre Direito e emoção, refletindo ‘se’ e ‘como’ a educação do desejo e as estratégias de regulação emocional podem impactar a atuação dos juízes da execução penal no Brasil. A LEP (Lei de Execução Penal) é uma lei muito coerente e que confere amplos poderes ao juiz da execução penal, dentre eles, inclusive, o poder de fechar, no todo ou em parte, estabelecimentos prisionais. No entanto, na prática, os juízes da execução penal enfrentam desafios hercúleos que esbarram em políticas de Estado; em outras ‘vontades’ fora de seu alcance. Neste trabalho, investiguei sobre a educação moral sob o referencial aristotélico e busquei refletir como o desenvolvimento moral e emocional podem impactar o trabalho do juiz da execução penal. Não há muitos eventos especializados em direito e emoção ao redor do mundo, por isso foi, efetivamente, muito enriquecedor participar deste Special Workshop. Eu era a única brasileira neste stream, levando para o mundo o nome da FDSM”, comentou a professora Ana Carolina de Faria Silvestre.

4 de abril de 2017

FDSM e Projeto Lencinho com Carinho lançam campanha em benefício de pacientes oncológicos


A coordenadora de Comunicação da FDSM, Christiane Moraes e as
ex-alunas Hellen Barbosa e Nilza Domeneguetti.


Novamente a FDSM está apoiando a principal campanha do projeto Lencinho com Carinho, que visa arrecadar toucas e lenços para crianças e adultos que fazem tratamento oncológico em Pouso Alegre e região. A ação é realizada anualmente pelo GAC-SOL (Grupo de Apoio à Causa Solidária) de Pouso Alegre, e pelo terceiro ano consecutivo conta com a participação da faculdade.

Neste ano a campanha fará parte da Comissão de Ações Sociais da FDSM, que é coordenada pelo professor Francisco José de Oliveira com a participação de um grupo de estudantes. "Nosso objetivo é divulgar amplamente a ação junto aos alunos, para que eles contribuam e se envolvam nesta importante causa. Posteriormente a Comissão de Ações Sociais irá desenvolver um projeto para divulgação dos direitos do paciente oncológico junto à comunidade", explicou.

De acordo com Nilza Domeneguetti, coordenadora do Grupo GAC-SOL e ex-aluna da FDSM, o apoio e a participação da faculdade é sempre muito importante. “Por ser uma instituição séria e respeitada, a FDSM fortalece a campanha. E as contribuições dos alunos, ex-alunos, e funcionários são muito significativas para nós. Lembrando que o Projeto Lencinho com Carinho também recebe doações de lenços e toucas durante o ano todo”, disse. 

A ex-aluna da FDSM e paciente oncológica, Hellen Cristina Ribeiro Barbosa, falou sobre a importância do projeto para os pacientes. "O projeto Lencinho com Carinho é muito especial não apenas pelas doações de lenços e toucas, mas pelo carinho e apoio dos alunos, o que nos dá mais estímulo para vencer a batalha contra o câncer", comentou.

As doações de toucas e lenços poderão ser feitas até o dia 30 de abril na FDSM, e os postos de arrecadação são o Núcleo de Extensão (2º piso do prédio sede) e o Núcleo de Prática Jurídica (4º andar do prédio anexo). O material arrecadado será encaminhado para hospitais de Pouso Alegre e região pelo GAC-SOL.

Os alunos que fizerem a doação ganharão 5 horas de Atividades Complementares.

Mais informações: 35 3449-8122.

Projeto com alunos da FDSM levará Estatuto da Criança e do Adolescente para escolas de Pouso Alegre




             Discutir e estudar o Estatuto da Criança e do Adolescente, promovendo uma ampla reflexão nas escolas e contribuindo para a formação cidadã de estudantes do ensino médio de Pouso Alegre. Esta é a proposta do Projeto de Extensão “Direito na Escola”, lançado no último mês de março pela Faculdade de Direito do Sul de Minas. O projeto é coordenado pela professora Ana Carolina de Faria Silvestre, e conta com a participação de 25 alunos da graduação.
  De acordo com a professora Ana Carolina, o projeto visa, além de estudar o Estatuto da Criança e do Adolescente, promover dinâmicas e debates em escolas de Pouso Alegre.   “Vamos estudar o Estatuto da Criança e do Adolescente para que possamos propor dinâmicas e atividades aos alunos do ensino médio. A idéia é que estas atividades não sejam em formato de palestra, na qual os estudantes ficariam em uma posição passiva. Primeiramente, estamos pensando e criticando a educação para, depois, propor atividades que coloquem o aluno em uma posição diferente. Queremos dar voz a eles, ouvir suas opiniões e colocá-los como protagonistas em nossas atividades”, explicou.        
            O aluno Túlio Eduardo Bueno Silva, do 1º período, falou sobre a importância do projeto para os alunos do ensino médio. “O nome do projeto me chamou muito a atenção. Além disso, o fato de ser um projeto prático e que leva a constituição para as escolas me interessou bastante. Eu saí do ensino médio no ano passado, por isso eu sei como é interagir com o jovem e o que prendia minha atenção nas palestras. Este projeto é importante para os alunos, porque eles terão maior conhecimento e olhar crítico para fazer questionamentos no ambiente em que ele vive”, disse. 
            Já o aluno Samuel Marcos Martins, do 3º período, disse que o projeto desperta o senso crítico nos estudantes. “O projeto Direito na Escola vem para desmistificar a forma como é apresentado o conhecimento. Quando estamos no ensino médio, vemos os professores em uma situação de hierarquia e o projeto busca trazer uma maior proximidade com os alunos e despertar neles o interesse pelo conhecimento”, concluiu.   
           
O projeto “Direito na Escola” é composto por duas fases. Neste primeiro semestre, os estudantes da FDSM terão a formação sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente para desenvolverem os trabalhos nas escolas. Já no segundo semestre, eles irão a campo para concretizarem o projeto junto aos alunos do ensino médio. Mais informações: Núcleo de Extensão da FDSM – 35 3449-8125.